top of page
  • Foto do escritoroctaEra

Correio da Amazônia: Na semana do meio ambiente, octaEra lança experiência imersiva na Amazônia

Atualizado: 2 de jun. de 2023

Fonte: Correio da Amazônia

Data da publicação: 1 de junho de 2023

Trilha na Floresta Amazônica. Créditos: octaEra



Em comemoração a Semana do Meio Ambiente, a octaEra, startup que aposta no metaverso e no mundo virtual para trazer conhecimentos sobre a natureza do Brasil e do mundo, acaba de lançar em sua plataforma uma nova experiência imersiva em 360º, A Trilha na Floresta Amazônica. A expedição digital compreende uma trilha de mais de oito quilômetros, ida e volta, que levaria cerca de seis horas para ser completada na vida real. Localizada perto da cidade de Feijó, no Acre, e dentro do território Indígena Katukina/Kaxinawa, é recheada com informações e dicas de como sobreviver na natureza, onde encontrar água e fazer fogo.


A nova experiência contempla diversos vídeos 360º, o que garante maior imersão do usuário e aprofunda a sensação de realmente estar na natureza. Nela é possível escutar os sons da floresta, como o barulho dos animais e pássaros, além de perceber a dimensão da floresta com suas árvores ancestrais e centenárias. Ao final da trilha se encontra a aldeia Ni Shuvini, que também pode ser visitada no metaverso e está presente na plataforma.


A octaEra foi lançada oficialmente no mercado em abril e tem como maior objetivo conectar os usuários a conteúdos inovadores e aos povos originários e apresentar ao mundo conhecimentos e informações de lugares de difícil acesso, como aldeias indígenas remotas e trilhas por diferentes biomas. Para utilizar a plataforma é preciso obter uma assinatura e o acesso é realizado por meio do site. Metade da receita líquida será revertida aos povos originários participantes com o objetivo de contribuir para a proteção de suas culturas e preservação da natureza e do planeta.


“Inicialmente, nosso projeto foi desenvolvido para levar viajantes digitais do mundo inteiro à Amazônia e captar recursos para os projetos sociais com as aldeias indígenas que temos uma relação sincera e de cuidado há muitos anos. Ao longo do desenvolvimento, vimos oportunidades em diversas frentes de atuação como, por exemplo, plataforma de assinaturas, educação, exposições de arte, eventos, projetos customizados white label, entre outros”, afirma Octavio Tristan Morato Leite, CEO e fundador.


De acordo com o criador da octaEra, após vários feedbacks do mercado, apresentações, reuniões e demonstrações, observou-se uma oportunidade de trazer transformação ao planeta utilizando suas tecnologias na área da educação. O projeto busca levar inovação às escolas, universidades e institutos que lecionam conhecimentos de geografia, história, biologia e idiomas, auxiliando no ensino por meio de experiências imersivas, reforçando o cumprimento das demandas da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e trazendo uma maior conscientização ambiental e cultural para as futuras gerações.


“A octaEra é uma excelente ferramenta para alunos e estudantes de todo Brasil e do mundo vivenciarem conteúdos reais, bilíngues e imersivos na sala de aula, em suas casas e em seus celulares. Temos também o modelo de assinaturas na plataforma online, para aqueles que querem apoiar nossa causa, nossos projetos sociais e ainda acessar todas as nossas experiências”, finaliza Octavio.


Sobre a octaEra:

A octaEra é uma startup brasileira criada por Octavio Tristan Morato Leite. Seu objetivo é apresentar ao mundo experiências e aprendizados por meio da realidade virtual, do metaverso. Proporciona ao usuário que visite lugares remotos em trilhas pela natureza e aldeias dos povos originários. Nbo fim de 2022, em seu pré-lançamento, venceu a 4ª edição do prêmio QQSU (Quem quer ser um unicórnio?), programa de aceleração de startups, na categoria Inovação. Para acessar o conteúdo e saber mais sobre a plataforma, acesse o site.


Para visualizar o conteúdo no site original, clique em correiodaamazonia.com

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page